COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

Gincana Cooperjovem atrai pais, professores e alunos de cooperativas para a prática dos jogos cooperativos

 

A cultura da cooperação pode ser melhor praticada quando é estimulada desde cedo. Então, para integrar toda a comunidade escolar cooperativa dentro dos princípios trabalhados pelo cooperativismo mundial, o Sescoop/PE promoveu a Gincana Multicultural Cooperjovem. O evento reuniu cerca de 90 crianças, pais e professores de escolas cooperativadas do estado que estão inseridas no programa Cooperjovem. Dentro das temáticas vivenciadas em dois dias de experiência, em um hotel na cidade de Pesqueira, no Agreste pernambucano, todos os participantes praticaram ações em conjunto que estimulavam a promoção da cultura da cooperação, a disseminação das doutrinas, valores e princípios do cooperativismo.

 

O Cooperjovem é um programa da Organização das Cooperativas Brasileiras, desenvolvido em âmbito nacional pelo Sescoop desde 2000. Como ferramenta principal, ele tem o dever de despertar nos educadores e educandos uma consciência sobre cooperação, auxiliando na organização e desenvolvimento de projetos nas escolas, através de uma metodologia educacional cooperativa e da compreensão do cooperativismo como forma de organização socioeconômica.

 

Toda a ação foi coordenada pelo instrutor do Projeto Cooperação, Felipe Ferreira. Em todas as atividades, ele mesclou os participantes para trabalharem a importância entre as atividades em grupos nas escolas e a distinção dos trabalhos em equipes onde os estudantes não se comprometem com o resultado, mas sim com as diversas maneiras de estimular a visão sistêmica cooperativa. Na visão do instrutor, as diversificadas formas de interação em jogos educativos mostram um perfil de pensamento sobre a forma de aprendizado.

 

Em relação ao método de jogos de concorrência, ele acentuou aos professores que os alunos costumam entrar em competições com os colegas em momentos que não deveriam, como se essa ação fosse a única opção. Na competição não há o prazer da busca pelo conhecimento a ser adquirido, só existe a satisfação por alguma premiação ou nota alta, muitas vezes só trazendo uma valoração momentânea. “Ai está a beleza do cooperativismo. Ele oferta às pessoas um novo olhar. Com essa boa prática, dizemos ao mundo que para ganharmos o nosso colega não precisa perder. Dentro dessa Gincana queremos trabalhar a valorização do ser humano e fazer de cada participante um propagador das boas atividades e pensamentos cooperativistas”, contou Felipe Ferreira.

 

As práticas cooperativas desenvolvidas dentro do programa Cooperjovem são um verdadeiro divisor de águas, de acordo com a coordenadora do projeto na cidade de Triunfo, Suzane Borges. Antes do projeto, havia pouca interação entre alunos, escola e comunidade. Após a implementação do projeto, a escola vive um novo momento. 

 

“O Cooperjovem abriu as portas para um novo olhar. Temos casos acompanhados de perto de alunos que mudaram o comportamento dentro de casa e até atraem mais a frequência dos pais dentro da escola. Eles vão até nós para conhecer um pouco das práticas de cooperação. Quando se descobre a beleza do cooperativismo, mais gente vai entrando e convidando outras pessoas. Nessa Gincana, através dos jogos cooperativos, temos mais informação para trabalhar dentro de sala de aula e renovar o convite para que mais gente continue entrando nessa modalidade que provoca mudanças positivas de alto impacto”, relatou a coordenadora.

 

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique