COOPERATIVAS
 se mantêm FORTES em tempos de crise.

CARF afasta incidência de duas taxas em aplicações financeiras nas cooperativas de Crédito

Por unanimidade dos votos, o Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) aprovou a redação da Súmula de nº 141, que fala sobre o afastamento da incidência de IRPJ e CSLL sobre os resultados das aplicações financeiras nas cooperativas do Ramo Crédito. A medida dará maior segurança jurídica ao segmento, que poderá ter rápidas soluções, em âmbito administrativo, sobre tributações das aplicações, sem a obrigação de passar pelo Poder Judiciário.

O IRPJ é uma sigla que se refere ao Imposto de Renda da Pessoa Jurídica. No país é a taxa mais comum existente, sendo de obrigatoriedade das empresas. Já a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) é uma taxa federal que incide às Pessoas Jurídicas moradoras em território nacional. Ela foi criada com o objetivo de dar apoio de modo financeiro à Seguridade Social. A partir do entendimento do CARF, no último dia 03/09, elas não farão mais parte das aplicações financeiras do mundo cooperativo.

O entendimento da proposta surgiu após o julgamento da 1ª Turma do CARF, que deu razão ao recurso especial de uma cooperativa para reformar a decisão anterior e garantir o cancelamento da incidência das taxas. O pedido ainda ressaltava que a posição já estava consolidada na Câmara Superior da entidade administrativa.

A medida entrará em vigor a partir de publicação no Diário Oficial da União (D.O.U) e fica vinculada a observância obrigatória por parte dos membros nos julgamentos de recursos administrativos ficais, assim como prevê o art. 72 da Portaria MF nº 343/2015 (Regime Interno do CARF).

Vídeos

adidas superstar air max suisse nike roshe run suisse nike roshe run mbt suisse nike air force suisse ray ban suisse nike air max suisse louboutin suisse mbt geneve christian louboutin suisse new balance suisse cialis suisse viagra suisse kamagra 100 viagra suisse levitra suisse kamagra gel priligy suisse viagra generique